online-shopping-ge7d0402e5_1920-002-1200x901.jpg

Os principais varejistas virtuais no País receberam um total 1,72 bilhão de acessos no mês de dezembro. O número ficou próximo da média mensal de 2021, de 1,75 bilhão de acessos. Em relação ao mês anterior, período da Black Friday, dezembro teve uma baixa de 14,76% na audiência do e-commerce no Brasil. Os dados são do Relatório Setores do E-commerce, da Conversion, agência de Search Engine Optimization (SEO).

De acordo com análise da Conversion, mesmo com o investimento e a demanda em queda em dezembro, algumas empresas cresceram, enquanto outras acompanharam a tendência de queda.

O site de compras de viagens Booking ganhou oito posições, assumindo a nona posição no ranking nacional do e-commerce em número de acessos. Ele é o único do setor de Turismo na lista.

Além do Booking – dentro do Top 10 de acessos – apenas a Shopee aumentou a visualização de seu site no mês. O Extra, por sua vez, saiu do grupo dos dez maiores sites e perdeu dez posições no ranking. Observou-se, ainda, que Amazon e a Shopee, ganharam, cada uma, uma posição.

De acordo com o estudo da Conversion , a lista dos dez maiores sites de comércio eletrônico em número de acessos tem em primeiro lugar o Mercado Livre, com Americanas na segunda posição e Amazon Brasil na terceira. Eles são seguidos por Magazine Luiza, Shopee, Casas Bahia, AliExpress, Netshoes (que também pertence ao Magazine Luiza), Booking e Samsung.

O relatório mostra que, em média, cada brasileiro acessou sites de e-commerce no mês cerca de oito vezes. Cada acesso, por sua vez, pode ter a visualização de muitas páginas.

O canal preferido para chegar às lojas é o “direto” (quando se digita o endereço da loja): ele representa 44% dos acessos. A busca orgânica (quando o cliente procura pelos produtos no Google), ficou com 26,6%. Já a busca paga (quando os clientes acessam os anúncios do site de busca) representou 19,4%. O tráfego de redes sociais representa apenas 3,1%. Com informações do Estadão. Crédito da imagem: Pixabay


cargas-1.webp

Segundo a Confederação Nacional do Transporte (CNT) de 2020, o modal rodoviário é responsável por 65% do transporte de cargas no Brasil que totaliza em torno de 2,3 milhões de veículos. Neste cenário, 90% são pequenos negócios que enfrentam processos burocráticos na contratação do seguro para o transporte de mercadorias e por isso, necessitam de soluções práticas para a logística.

Cenário atual

Segundo pesquisa contratada pela Transporte Seguro, primeira insurtech do Brasil voltada para o mercado de transporte de cargas, com questionário aplicado a 400 transportadoras (pequeno porte) localizadas em diversas regiões do País, cerca de 22,3% contratariam um seguro de cargas de forma 100% online. Além disso, 16% alegaram dificuldades com muita burocracia no processo de contratação de seguros para o transporte de cargas.

Hoje, no mercado tradicional de transporte de cargas, além de preencher um questionário com mais de 50 itens sobre especificidades do seu transporte, o prazo para receber a cotação é até 7 dias e até 15 dias para a  emissão do certificado de cobertura da carga, prazos que causam diversos transtornos para a operação logística.

Inovação no seguro de transporte de cargas

Segundo Manoel Resende, CEO da Transporte Seguro, a partir deste cenário, para desburocratizar a contratação de seguros de transporte de cargas, em parceria com a Argo Seguros, a insurtech  desenvolveu um modelo inédito no País para a contratação de seguros de transporte, voltado para as pequenas transportadoras, com até 150 embarques mensais.

Após responder 10 itens simples e fáceis sobre Quantidade de embarques por mês; Valor médio por embarque; principais mercadorias por embarque; Seguro novo ou não; CNPJ, Roubo ou desaparecimento; sinistro indenizado nos últimos 36 meses e Contatos pessoais (nome, email e telefone); a insurtech Transporte Seguro, apresenta a cotação em tempo real com emissão do certificado em até 24 horas.

 Após responder esses detalhes na plataforma da Transporte Seguro, é possível acessar em tempo real a cotação do seguro para o transporte das cargas e obter contratação do seguro e a emissão imediata do certificado de cobertura do RCTR-C e do RCF-DC. Depois de 24 horas, já pode utilizar a sua apólice de transporte para realizar suas entregas. Esse foi o jeito inovador da Transporte Seguros para desburocratizar processos para cotação de seguros de transporte”, garante Manoel Resende.

A plataforma faz a integração com a Argo Seguros e a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). Produzida pela Fitinsur, a plataforma é integrada com importantes gerenciadoras de risco do País e sistema de averbações automáticas e é hospedada nos servidores da AMAZON.

Mais informações acesse a plataforma Transporte Seguro e faça a cotação do seu seguro em tempo real ou entre em contato pelo email contato@transporteseguro.com.br.

A Transporte Seguro pertence ao Grupo PVA Corretora de Seguros fundado em 1995 que reúne profissionais que ingressaram no mercado segurador há 40 anos, com conhecimentos nas operações de seguro e com passagens em grandes seguradoras do mercado. Crédito da imagem: Pixabay

 





Atendemos em todo o Brasil

Atendimento de 2º a 6º das 8:30h às 17:30h. Somente não atendemos em feriados nacionais.
Rua Ernesto de Paula Santos, 187 Sala 806
Edifício Empresarial Excelsior
CEP: 51021-330 Boa Viagem, Recife - PE


Copyight 2020. Todos os direitos reservados

O uso do site Transporte Seguro (MRR & PVA Corretora de Seguros) CNPJ: 35.271.182/0001-10 é sujeito às regras descritas no termo de uso e na política de privacidade. A MRR & PVA Corretora de Seguros atua em estrita observância à legislação securitária. Registro SUSEP n.º 202009765.