Sem categoria /

Imagem_TKE_Logistica-002.jpeg

O momento instável da economia mundial tem acarretado desafios para o transporte rodoviário de cargas brasileiro. Além das dificuldades apresentadas nacionalmente, como falta de infraestrutura, burocratização e roubo de cargas, as empresas vêm sofrendo com consecutivos aumentos de produtos essenciais para o desenvolvimento de seus serviços.

O óleo diesel, produto que representa 35% dos custos das transportadoras, por exemplo, tem sofrido consequentes aumentos desde janeiro de 2021. Além disso, segundo a plataforma de mercados financeiros Investing, o barril de petróleo tipo Brent, principal referência internacional para a commodity, encerrou abril a US$ 109,34.

Com o efeito da alta dos combustíveis, principalmente do diesel, as empresas do setor de transporte precisam reajustar o valor do frete, que é repassado para a indústria e consequentemente cria uma linha de aumentos nos preços de diversos itens essenciais para a população, primordialmente do setor alimentício.

Para Franco Gonçalves, gerente administrativo da TKE Logística, as empresas do setor de transportes conseguem repassar apenas parte dos diversos aumentos. “Hoje a maioria das empresas consegue repassar apenas o aumento de custos com combustível, quando conseguem. No entanto, repassar custos dos insumos e peças que também subiram e manter a margem adequada para uma renovação de frota, por exemplo, não está sendo possível para muitas empresas. O transporte de commodities, no qual atuamos na TKE, é sensível ao aumento de preço”.

Desde 2021, o preço médio do frete para os produtos do agronegócio vem em crescente, chegando a 1,2% em maio, em comparação ao mês de abril do mesmo ano, segundo o índice FreteBrás do Preço do Frete (IFPF). Porém, essa situação se agravou principalmente com o conflito no Leste Europeu entre russos e ucranianos no início de 2022, considerando que a Ucrânia é um dos nossos maiores parceiros comerciais na exportação de fertilizantes, assim prejudicando a produção de alimentos.

Para Franco, o principal desafio de sua empresa continuarão sendo as negociações com os clientes para encontrar “saídas” dessa situação. “As negociações junto aos nossos parceiros estão sendo mais frequentes, porque os custos aumentaram da mesma forma para nós, para eles e para o consumidor final também”, acrescenta o executivo.

O transporte de alimentos no Brasil é um dos setores que mais representam demanda, já que o país possui uma grande quantidade de insumos alimentícios que é desenvolvida para atender o mercado nacional e para suprir a logística de outros países. Com isso, o deslocamento desses produtos exige uma grande estrutura e atenção por parte das transportadoras.

Uma das ações que a TKE Logística e diversas empresas do setor estão tomando é aprimorar cada vez mais os processos de entrega para criar diferenciais competitivos e para realizar um serviço seguro, eficiente e capaz de oferecer soluções para as diferentes necessidades de seus clientes e da sociedade em geral. O valor do frete só é um começo para quem está no setor.

“Como em grande parte falamos de transporte como commodities, é difícil entregar uma percepção de valor ao cliente quando o próprio produto dele não tem muito valor agregado. O embarcador e o cliente final são muito sensíveis ao preço, portanto a operação como um todo precisa estar muito otimizada. Por isso, contamos com uma equipe de profissionais altamente qualificada, com motoristas realizando um transporte de forma previsível e segura.

Ainda, existe uma série de verificações e de certificações a ser realizada para manter o bom condicionamento da carga, garantindo que o destinatário receba o produto como saiu da indústria”, descreve o diretor administrativo.

Embora o setor esteja vivenciando momentos de instabilidade desde o início da pandemia, Franco e muitos outros empresários acreditam que o segmento logo voltará aos índices crescentes, evitando perdas e custos desnecessários. “O setor, como vários outros, sofre com as questões inflacionárias, com instabilidades econômica e política tanto nacionais quanto internacionais. Acredito que ainda teremos mais alguns meses trabalhosos pela frente, mas em breve entraremos em um novo ciclo de crescimento”, finaliza o executivo.

Crédito da imagem: TKE Logistica

 


cargonews-1200x675.jpg

O portal Cargo News cita a tecnologia da nossa insurtech Transporte Seguro como uma solução que ajuda a desburocratizar processos quando o assunto é contratação de seguros de transporte de cargas.

Segundo Manoel Resende, CEO da Transporte Seguro, o mercado necessitava de um modelo ágil com fácil  acesso a seguros de transportes (RCTR-C e RCF-DC). “Hoje, uma transportadora ao contratar o seguro para suas cargas não precisa mais responder um questionário imenso com mais de 50 perguntas, visto que a inteligência da nossa plataforma solicita informações muito mais simples”.

Assim, foi criada a primeira insurtech da logística brasileira: a Transporte Seguro  desenvolvida em parceria com a Argo Seguros e o Grupo PVA Corretora de Seguros com atuação nacional há quase 40 anos.

Após responder 10 itens simples e fáceis sobre Quantidade de embarques por mês; Valor médio por embarque; principais mercadorias por embarque; Seguro novo ou não; CNPJ, Roubo ou desaparecimento; sinistro indenizado nos últimos 36 meses e Contatos pessoais (nome, email e telefone), a insurtech Transporte Seguro, apresenta a cotação em tempo real com emissão do certificado em até 24 horas.

 Após responder esses detalhes na plataforma da Transporte Seguro, é possível acessar em tempo real a cotação do seguro para o transporte das cargas e obter contratação do seguro e a emissão imediata do certificado de cobertura do RCTR-C e do RCF-DC. Depois de 24 horas, já pode utilizar a sua apólice de transporte para realizar suas entregas. Esse foi o jeito inovador da Transporte Seguros para desburocratizar processos para cotação de seguros de transporte”, garante Manoel Resende.

A plataforma também faz a integração com a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). Produzida pela Fitinsur, também é interligada com importantes gerenciadoras de risco do País e sistema de averbações automáticas e é hospedada nos servidores da AMAZON.

Conte com a Transporte Seguro para realizar a cotação e contratação dos seus seguros de carga! Mais informações fale conosco pelo telefone (81) 3072.5469 ou whatsapp 81 98694-2481.

 


Post-1-002.png

A sua apólice de seguros de transporte de cargas já está próxima do vencimento? Convido você para um desafio!

Já pensou em responder um simples questionário online sobre seguro de transporte e receber a proposta em tempo real? Faça o teste aqui em nossa plataforma pelo link https://lnkd.in/d5bKaGRT

Com a Transporte Seguro, você tem a emissão do certificado on-line para os seguros de RCTR-C e RCF-DC.

Isso é possível, graças à tecnologia que desenvolvemos em parceria com a MRR & PVA CORRETORA DE SEGUROS LTDA formada por profissionais com quase 40 anos de experiência no segmento de transporte de cargas.

Conte com a Transporte Seguro para realizar a cotação e contratação dos seus seguros de carga!  Mais informações fale conosco pelo telefone (81) 3072.5469 ou whatsapp 81 98694-2481.

 


credito_pixabay_commercce-1200x901.jpg

O e-commerce deve faturar R$ 7 bilhões com o Dia das Mães em 2022, com crescimento de 4% em relação ao ano passado. É o que indica a projeção realizada pela Neotrust, empresa de inteligência que monitora o e-commerce brasileiro e conta com a maior base de dados reais e transacionais do mercado digital no país. O levantamento aponta também um aumento de 11% no número de pedidos neste ano, com expectativa de 15,7 milhões de compras digitais.

Entre as principais categorias que devem se destacar na data em 2022, estão os segmentos de eletroportáteis e o de beleza e perfumaria. Em 2021, as vendas de eletroportáteis cresceram 17% em relação a 2020, que por sua vez foi 152% maior que em 2019. Já os itens de beleza e perfumaria geraram em 2021 faturamento 20% maior que em 2020, que por sua vez foi 151% maior que em 2019.

“Em todos os anos, as compras de eletroportáteis e de itens de beleza e perfumaria se destacam no Dia das Mães — uma das datas mais importantes do calendário do varejo nacional. As pessoas estão cada vez mais aproveitando as facilidades das compras online, especialmente pela possibilidade de pesquisar preços em variadas lojas de forma instantânea, e além disso, dispor da comodidade em receber os produtos em sua residência com rapidez”, destaca Paulina Dias, Head de Inteligência da Neotrust.

Em 2021, mais de 70% dos pedidos destas categorias foram realizados com frete grátis, e a forma de pagamento mais utilizada foi o cartão de crédito. Além disso, mais de 66% das compras online de Dias das Mães nestas categorias são realizadas por mulheres, a maioria entre 26 e 50 anos.

 

AGILIDADE PARA SEGUROS DE TRANSPORTE DE CARGAS

Para levar agilidade e segurança às operações de seguros de transporte de cargas para o e-commerce, após responder apenas 10 itens simples sobre o seu modelo de contratação,  a Transporte Seguro apresenta a cotação em tempo real com emissão do certificado em até 24 horas.

A Transporte Seguro é a primeira insurtech da logística brasileira desenvolvida em parceria com a Argo Seguros e o Grupo PVA Corretora de Seguros com atuação nacional há quase 40 anos.

Conte com a Transporte Seguro para realizar a cotação e contratação dos seus seguros de carga!  Mais informações, comente nesse post ou fale conosco pelo telefone (81) 3072.5469 ou whatsapp 81 98694-2481.

#TransporteSeguro #Carga #RCFDC #RCTRC #SeguroDeCarga #transporte #seguros #transportadoras #insurtech #argo #argoseguros #seguroparacargas #pvacorretoradeseguros

Crédito da imagem: Pixabay


ATIVA-LOGISTICA-RIO-DE-JANEIRO-2-003-002-1200x800.jpg

A Ativa Logística,  um dos maiores operadores logísticos dos setores de saúde e beleza, com 18 unidades distribuídas pelo País, é a empresa vencedora do resultado final da Avaliação de Desempenho Transportadora 2021 realizada pela FQM entre as empresas parcerias nas áreas de transporte e logística.

Em relação à classificação dos serviços prestados para transporte, armazenagem e distribuição de medicamentos e produtos de higiene e saúde, a Ativa Logística conquistou o primeiro lugar em quatro categorias:  Geral, Logística, Qualidade e Marketing.

Há mais de 11 anos, somos responsáveis pelo transporte dos produtos da FQM, que hoje possui 2 unidades de negócios: CONSUMO (suplementos alimentares, medicamentos OTC e cosméticos) e RX (linha dermatológica e medicamentos de marca vendidos sob prescrição médica), destaca Clodoaldo Oliveira, Gerente Regional da Ativa Logística.

Ele também explica que a expertise no transporte de medicamentos e transferência de cargas entre os centros de distribuição da empresa localizados na região Sudeste, eficiência nas entregas de material promocional para parceiros da FQM e a excelência na distribuição de produtos para farmácias e drogarias em todo o País foram os diferenciais da Ativa Logística para a classificação em primeiro lugar em quatro categorias avaliadas pela FQM.

Transporte aéreo

“Além do transporte rodoviário, o modal aéreo para regiões mais distantes, também foi essencial para a classificação na prestação de serviços, uma combinação de expertises em transporte que evita a falta de produtos nas gôndolas e proporciona produtos sempre à disposição ao consumidor final”, explica Oliveira.

Esse reconhecimento do mercado farmacêutico é resultado de constantes investimentos da Ativa Logística em novos centros de distribuição, tecnologias para aumentar ainda mais a eficiência das entregas e rastreamento de cargas, capacitação de mão de obra e estrutura própria para atender às determinações da ANVISA para armazenagem e transporte de medicamentos.


production-4408573_960_720.webp

Segundo a Associação Nacional de Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística) o número de roubos de cargas no Brasil cresceu 1,7%, passando de 14.150, em 2020, para 14.400, no ano passado.

O Sudeste registrou a maioria dos casos, com 82% das ocorrências, seguido do Sul (6,82%), do Nordeste (5,44%), do Centro-Oeste (3,66%) e do Norte (1,42%). Somados os valores em milhões de cada uma dessas regiões, foram aproximadamente R$ 1.270 bilhões perdidos em cargas roubadas no país.

Segundo o presidente da NTC&Logística, Francisco Pelucio, “desde 2017, quando registramos a maior quantidade de roubos nos últimos anos, os dados começaram a cair ano após ano. Mesmo assim, sempre deixamos claro à sociedade como um todo que o problema ainda impacta bastante os custos das transportadoras, afinal ainda há milhares de ocorrências acontecendo. Por isso, trabalhamos em conjunto com as autoridades de segurança pública e o governo federal para diminuir ano a ano esses números”.

A pesquisa aponta que as mercadorias mais visadas pelas quadrilhas e pelos grupos criminosos são os alimentos, os combustíveis, os produtos farmacêuticos, as autopeças, os materiais do setor de têxteis e de confecção, os cigarros, os eletroeletrônicos, as bebidas e os defensivos agrícolas.

O vice-presidente de segurança da NTC&Logística, Roberto Mira, explica que o crescimento do número aconteceu, em boa parte, devido ao retorno da atividade econômica, prejudicada por conta da pandemia. “A volta das atividades inevitavelmente aumentaria o fluxo de mercadorias nas rodovias e, por consequência, dos roubos e dos furtos de carga. Sobretudo com a inflação elevada, por causa de fatores internos e externos, certos produtos ficaram muito valiosos e atrativos para os grupos organizados”, afirma Mira.

Ele completa dizendo que a resposta para os problemas atuais é a mesma dos anos anteriores: o fortalecimento da ação dos órgãos de segurança pública e do relacionamento deles com as empresas do setor e de suas entidades representativas. “Os sistemas de rastreamento e de verificação de qualidade do transporte também foram essenciais para administrarmos essas interferências. Os nossos empresários demonstram um grande interesse pelo que há de moderno, razão pela qual as áreas de gerenciamento de risco nas transportadoras estão cada vez mais bem equipadas e preparadas. Para continuarmos a diminuir os números, precisamos manter esse cenário e continuar apostando nesse sentido”, finaliza.

Clique aqui para ver a pesquisa.

Aqui na insurtech Transporte Seguro, temos o seguro RCF-DC que protege sua empresa contra a ameaça de roubo nas estradas.
Conte com a Transporte Seguro para realizar a cotação e contratação dos seus seguros de carga!

Saiba mais em nosso site https://lnkd.in/g-2qrkr

Crédito da imagem: Freepik


pexels-photo-5025643.webp

A plataforma digital Simulefrete, desenvolvida para que embarcadores possam otimizar suas operações de transporte de forma segura, ágil e eficiente, acaba de agregar diferencial a gestão do frete com o lançamento da função inovadora “upload e download de tabelas” de fretes que automatiza o cadastramento de tarifas das transportadoras. Esse processo agiliza todo o movimento necessário para a contratação ou avaliação de uma nova transportadora, além de simplificar a atualização de valores com parceiros de transporte que já prestam serviço à empresa.

Segundo Marcos Barbosa, cofundador da Simulefrete, hoje ainda, muitas empresas realizam os ajustes das informações de cotações de frete manualmente em tabelas de excel para integrar o cálculo de frete, mas é um processo que deve ser feito de forma automática para que as indústrias, e-commerces e embarcadores ganhem agilidade e produtividade na distribuição de mercadorias.

DIFERENCIAL

Marcos Barbosa explica que a nova função “upload e download de tabelas” traz um diferencial, pois uma vez ajustado o padrão automático, o próprio transportador pode fazer seu cadastramento e atualizações de tarifas. Desta forma, o embarcador precisará realizar somente a conferência e mudança de status da tabela no sistema, ou seja, fará a liberação da nova tabela para aplicação aos fretes a partir da nova versão estabelecida.

Importante ressaltar que na simplificação das ações acima e na gestão do embarcador sobre as tarifas e negociações, tudo é registrado pelo sistema. Com a integração com o transportador no manuseio dos dados, cada empresa fica responsável por ações, verificações e validações especificas que aumentam o controle sobre o processo, mas que reduzem o tempo para a finalização de negociações. Esse módulo tem um alto potencial de agilização da rotina de negociações para o time de logística, sem deixar de lado o controle necessário a governança de fretes.

AVANÇOS PARA A LOGÍSTICA BRASILEIRA

Além de proporcionar agilidade no controle de retornos de mercadorias para o embarcador, nos últimos meses, a Simulefrete disponibilizou de forma inédita, a função pronta para o last mile e também inovou quando apresentou tecnologia inédita para colocar em prática no mercado, o compartilhamento de cargas entre embarcadores com similaridades de cargas, que proporciona um melhor custo total para os embarcadores e possibilita que empresas com pequeno fluxo de vendas em determinadas regiões consigam acessá-las de forma eficiente e com custos controlados.

Com isso, obteve 50% de crescimento nas implantações em 2021 na comparação com 2020. Hoje, é responsável pela operação de 16 grandes companhias em diversos segmentos: varejo, distribuição, cosméticos, autopeças, farmacêutico, químico e petroquímico. Crédito da imagem Freepik


TS_cartadelogistica-1200x675.jpg

Segundo o Radar CNT do Transporte divulgado nos últimos dias pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), o PIB do transporte obteve crescimento expressivo de 11,4% em 2021 contra 4,6% do PIB geral. de acordo com a Agência Nacional de Transportes, existem, hoje, no Brasil, mais de 700 mil transportadoras (frotas registradas, entre autônomos, empresas e cooperativas) que somam quase 2 milhões de veículos. Hoje, o modal rodoviário, por exemplo, é responsável por mais de 60% da movimentação de mercadorias.

Ao mesmo tempo, o mercado como um todo necessita de processos e tecnologias que propiciem desburocratização. Em especial, o segmento de seguros de transporte de cargas necessitava de um modelo mais ágil para atender às exigências dos órgãos reguladores, enfim para que a logística jamais pare ou se torne lenta.

Para desburocratizar processos na contratação de seguros de mercadorias para as transportadoras, foi criada a primeira insurtech da logística brasileira: a Transporte Seguro  desenvolvida em parceria com a Argo Seguros e o Grupo PVA Corretora de Seguros com atuação nacional há quase 40 anos.

Segundo Manoel Resende, CEO da Transporte Seguro, o mercado necessitava de um modelo ágil com fácil  acesso a seguros de transportes (RCTR-C e RCF-DC). “Hoje, uma transportadora ao contratar o seguro para suas cargas não precisa mais responder um questionário imenso com mais de 50 perguntas, visto que a inteligência da nossa plataforma solicita informações muito mais simples”

Após responder 10 itens simples e fáceis sobre Quantidade de embarques por mês; Valor médio por embarque; principais mercadorias por embarque; Seguro novo ou não; CNPJ, Roubo ou desaparecimento; sinistro indenizado nos últimos 36 meses e Contatos pessoais (nome, email e telefone), a insurtech Transporte Seguro, apresenta a cotação em tempo real com emissão do certificado em até 24 horas.

 Após responder esses detalhes na plataforma da Transporte Seguro, é possível acessar em tempo real a cotação do seguro para o transporte das cargas e obter contratação do seguro e a emissão imediata do certificado de cobertura do RCTR-C e do RCF-DC. Depois de 24 horas, já pode utilizar a sua apólice de transporte para realizar suas entregas. Esse foi o jeito inovador da Transporte Seguros para desburocratizar processos para cotação de seguros de transporte”, garante Manoel Resende.

A plataforma também faz a integração com a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). Produzida pela Fitinsur, também é interligada com importantes gerenciadoras de risco do País e sistema de averbações automáticas e é hospedada nos servidores da AMAZON.

O seguro de transportes é obrigatório por lei e “protege” contra acidentes e roubos de carga no Brasil. As transportadoras são obrigadas por lei desde 1967 a contratar o Seguro de Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário de Carga (RCTR-C).

 

SOBRE A TRANSPORTE SEGURO 

A Transporte Seguros, primeira insurtech do Brasil voltada para o mercado de transporte de cargas, nasceu com a missão de eliminar processos burocráticos e permitir a contratação do seguro diretamente em sua plataforma.

Permite que a operação de transporte ocorra no dia seguinte com as devidas coberturas de seguros contra acidentes e roubos. Pertence ao Grupo PVA Corretora de Seguros fundado em 1995 que reúne profissionais que ingressaram no mercado segurador há 40 anos, com conhecimentos nas operações de seguro e com passagens em grandes seguradoras do mercado.

Conte com a Transporte Seguro para realizar a cotação e contratação dos seus seguros de carga! Saiba mais em nosso site https://lnkd.in/g-2qrkr. Mais informações fale conosco pelo telefone (81) 3072.5469 ou whatsapp 81 98694-2481. Crédito da imagem: Pixabay


truck-2138974_960_720.webp

O transporte segue em recuperação, apesar do impacto da covid-19 nos últimos dois anos, e foi um dos destaques no desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) de 2021. Considerando o resultado anual, o setor cresceu 11,4%, contra 4,6% do PIB geral, em relação a 2020. Naquele ano, os percentuais tinham sido, respectivamente, -8,4% e -3,9%. Trata-se do primeiro dado positivo do período de pandemia. A análise faz parte do Radar CNT do Transporte, divulgado na sexta-feira, 04, pela Confederação Nacional do Transporte (CNT).

“Os números do PIB hoje apresentados são muito positivos, indicando uma retomada econômica importante, apesar de os impactos da pandemia ainda se mostrarem presentes. O forte crescimento do transporte reforça a relevância do setor e o nosso compromisso em promover o desenvolvimento do Brasil”, afirma Vander Costa, presidente da CNT.

Na avaliação do último trimestre de 2021, o setor cresceu 2,6% quando comparado com o trimestre imediatamente anterior. Já o PIB geral mostrou um leve desempenho positivo, de 0,5%, no mesmo período. A avaliação do indicador realizada pela CNT leva em conta a divulgação do PIB pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As expectativas do bom desempenho do setor estão diretamente relacionadas ao próprio crescimento da economia. Sua continuidade em 2022 dependerá da estabilização do atual cenário externo turbulento, que pode afetar os preços internos e a movimentação de dólares no país e, consequentemente, a taxa de câmbio nacional. Confira os detalhes no Radar CNT do Transporte. Com informações do Setcesp.

Inovação no mercado de transporte de cargas

Segundo Manoel Resende, CEO da Transporte Seguro, primeira insurtech da logística brasileira que nasceu para desburocratizar o mercado de transporte de cargas, em parceria com a Argo Seguros, desenvolveu um modelo inédito no País para a contratação de seguros de transporte, voltado para as pequenas transportadoras.

 Após responder 10 itens simples e fáceis, a insurtech Transporte Seguro, apresenta a cotação em tempo real com emissão do certificado em até 24 horas.

 Após responder esses detalhes na plataforma da Transporte Seguro, é possível acessar em tempo real a cotação do seguro para o transporte das cargas e obter contratação do seguro e a emissão imediata do certificado de cobertura do RCTR-C e do RCF-DC. Depois de 24 horas, já pode utilizar a sua apólice de transporte para realizar suas entregas. Esse foi o jeito inovador da Transporte Seguros para desburocratizar processos para cotação de seguros de transporte”, garante Manoel Resende.

A plataforma faz a integração com a Argo Seguros e a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). Produzida pela Fitinsur, a plataforma é integrada com importantes gerenciadoras de risco do País e sistema de averbações automáticas e é hospedada nos servidores da AMAZON. Conte conosco para realizar parcerias para seguros de transporte de cargas. Mais informações fale conosco pelo telefone (81) 3072.5469 ou , whatsapp 81 98694-2481. Crédito da imagem: Freepik


online-shopping-ge7d0402e5_1920-002-1200x901.jpg

O mês de janeiro registrou faturamento recorde para o e-commerce, totalizando mais de R$ 13,8 bilhões – um crescimento de 21% em comparação a janeiro de 2021, quando atingiu R$ 11,5 milhões. O número total de compras online também aumentou, atingindo 31,1 milhões em janeiro deste ano, 22% a mais do que os 25,5 milhões de pedidos feitos em janeiro do ano passado. Os dados são da Neotrust, empresa responsável pelo monitoramento de mais de 85% do e-commerce brasileiro e que faz parte do TGroup.

“Um dos destaques são as compras online realizadas na categoria saúde. Em janeiro de 2022, o faturamento deste segmento foi de R$ 297,2 milhões, 64% mais do que os R$ 181,2 milhões de janeiro de 2021 — 109% maior que os R$ 86,7 milhões faturados em janeiro de 2020”, destaca Paulina Dias, Head de Inteligência da Neotrust.
Remédios, inaladores e nebulizadores

Os remédios vêm sendo cada vez mais procurados no e-commerce. Em janeiro de 2022 as vendas de remédios geraram faturamento de R$ 171,7 milhões, 91% a mais do que os R$ 90,1 milhões de janeiro de 2021 — por sua vez 107% maior do que os R$ 43,6 milhões de janeiro de 2020.

Já as vendas online de inaladores e nebulizadores cresceram exponencialmente em janeiro de 2022, atingindo faturamento de R$ 2,6 milhões. Esse valor foi 178% maior que os R$ 949,9 mil de janeiro de 2021 — 16% maior do que os R$ 819,7 mil faturados em janeiro de 2020.

“Foi surpreendente o aumento das compras online de inaladores e nebulizadores em janeiro deste ano. O faturamento foi maior do que a soma dos meses de janeiro dos últimos três anos, período marcado pelo início da pandemia no Brasil. Hoje, a região Sudeste concentra 76% dos pedidos e 74% do faturamento para esta categoria”, ressalta Paulina Dias, Head de Inteligência da Neotrust.
Categorias que mais cresceram
Outras categorias de destaque são ar condicionado e ventilação (faturamento cresceu 50% em janeiro de 2022 em comparação a janeiro de 2021) e pet shops (aumento de 57%).

Em relação ao aumento no número de pedidos, se destaca a categoria de alimentos e bebidas, que teve 94% mais pedidos em janeiro de 2022 do que em janeiro de 2021. Na sequência vêm as categorias de saúde e pet shop, com aumento no número de pedidos de 61% e 48%, respectivamente.

 

Inovação para seguros de transporte de cargas

Segundo Manoel Resende, CEO da Transporte Seguro,para desburocratizar a contratação de seguros de transporte de cargas, em parceria com a Argo Seguros, a insurtech  desenvolveu um modelo inédito no País para a contratação de seguros de transporte, voltado para as pequenas transportadoras, com até 150 embarques mensais.

 Após responder 10 itens simples e fáceis sobre Quantidade de embarques por mês; Valor médio por embarque; principais mercadorias por embarque; Seguro novo ou não; CNPJ, Roubo ou desaparecimento; sinistro indenizado nos últimos 36 meses e Contatos pessoais (nome, email e telefone); a insurtech Transporte Seguro, apresenta a cotação em tempo real com emissão do certificado em até 24 horas.

 Após responder esses detalhes na plataforma da Transporte Seguro, é possível acessar em tempo real a cotação do seguro para o transporte das cargas e obter contratação do seguro e a emissão imediata do certificado de cobertura do RCTR-C e do RCF-DC. Depois de 24 horas, já pode utilizar a sua apólice de transporte para realizar suas entregas. Esse foi o jeito inovador da Transporte Seguros para desburocratizar processos para cotação de seguros de transporte”, garante Manoel Resende.

A plataforma faz a integração com a Argo Seguros e a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). Produzida pela Fitinsur, a plataforma é integrada com importantes gerenciadoras de risco do País e sistema de averbações automáticas e é hospedada nos servidores da AMAZON.

Mais informações acesse a plataforma Transporte Seguro e faça a cotação do seu seguro em tempo real ou entre em contato pelo email contato@transporteseguro.com.br. Crédito da imagem: Freepik

 

 

 





Atendemos em todo o Brasil

Atendimento de 2º a 6º das 8:30h às 17:30h. Somente não atendemos em feriados nacionais.
Rua Ernesto de Paula Santos, 187 Sala 806
Edifício Empresarial Excelsior
CEP: 51021-330 Boa Viagem, Recife - PE


Copyight 2020. Todos os direitos reservados

O uso do site Transporte Seguro (MRR & PVA Corretora de Seguros) CNPJ: 35.271.182/0001-10 é sujeito às regras descritas no termo de uso e na política de privacidade. A MRR & PVA Corretora de Seguros atua em estrita observância à legislação securitária. Registro SUSEP n.º 202009765.